Auxílio-doença com apenas 4 meses de contribuição: saiba como funciona

Se você é trabalhador ou trabalhadora e precisa se afastar do trabalho por motivos de saúde, pode contar com o auxílio-doença. Esse benefício previdenciário é concedido pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para trabalhadores que contribuem para a Previdência Social. Mas será que é possível receber auxílio-doença com apenas 4 meses de contribuição?

Neste artigo, vamos esclarecer essa dúvida e apresentar as principais informações sobre o auxílio-doença. Está pronto para saber mais? Então continue lendo!

O que é auxílio-doença?

O auxílio-doença é um benefício previdenciário destinado a trabalhadores que precisam se afastar do trabalho por mais de 15 dias consecutivos devido a problemas de saúde. Ele tem como objetivo garantir uma renda mensal para o trabalhador durante o período de afastamento, ajudando a cobrir as despesas enquanto ele se recupera.

Para ter direito ao auxílio-doença, o trabalhador precisa estar contribuindo para a Previdência Social. Além disso, é necessário comprovar a incapacidade temporária para o trabalho por meio de um atestado médico.

Como funciona o auxílio-doença?

O auxílio-doença é pago pelo INSS aos trabalhadores que se encontram em situação de incapacidade temporária para o trabalho. Esse benefício é pago enquanto durar o afastamento, desde que ele seja superior a 15 dias.

O valor do auxílio-doença é calculado com base na média das últimas 12 contribuições do trabalhador para a Previdência Social. O valor máximo do benefício é de R$ 6.433,57, mas é possível receber um valor menor, de acordo com o salário do trabalhador e a média das suas contribuições.

Quanto tempo é necessário contribuir para ter direito ao auxílio-doença?

Para ter direito ao auxílio-doença, o trabalhador precisa ter contribuído para a Previdência Social por um período mínimo de 12 meses. Esse período é chamado de carência e tem como objetivo evitar que pessoas que nunca contribuíram para a Previdência Social tenham acesso ao benefício.

No entanto, há algumas situações em que o trabalhador pode ter direito ao auxílio-doença mesmo sem cumprir a carência. Por exemplo, em caso de acidente de trabalho ou de doenças previstas na legislação, como tuberculose, hanseníase, câncer, entre outras.

Auxílio-doença com apenas 4 meses de contribuição: é possível?

Como vimos, em geral é necessário ter contribuído por pelo menos 12 meses para ter direito ao auxílio-doença. Mas há uma exceção: o trabalhador que sofreu uma doença ou um acidente que seja considerado relacionado ao trabalho pode ter direito ao benefício mesmo sem cumprir a carência.

Além disso, para que o trabalhador tenha direito ao auxílio-doença é necessário comprovar que ele está incapacitado para o trabalho por meio de um atestado médico. Nesse caso, o benefício pode ser concedido mesmo que o trabalhador tenha contribuído por menos de 12 meses.

No entanto, é importante ressaltar que o valor do benefício será calculado de acordo com as contribuições do trabalhador. Ou seja, se ele contribuiu por apenas 4 meses, o valor do auxílio-doença será proporcional a esse período.

Como solicitar o auxílio-doença?

Para solicitar o auxílio-doença, o trabalhador precisa agendar uma perícia médica no INSS por meio do telefone 135 ou do site do INSS. É preciso levar os documentos necessários, como carteira de trabalho, documento de identificação com foto, atestados médicos, entre outros.

Durante a perícia médica, o médico avaliará se o trabalhador está incapacitado para o trabalho e por quanto tempo. Se for concedido o auxílio-doença, o trabalhador começará a receber o benefício a partir do 16º dia de afastamento.

Conclusão

O auxílio-doença é um benefício previdenciário importante para trabalhadores que precisam se afastar do trabalho por motivos de saúde. Embora em geral seja necessário ter contribuído por pelo menos 12 meses para ter direito ao benefício, é possível recebê-lo com apenas 4 meses de contribuição em alguns casos, como em situações de doenças ou acidentes relacionados ao trabalho.

Se você precisa solicitar o auxílio-doença, lembre-se de reunir todos os documentos necessários e agendar a perícia médica no INSS o mais rápido possível. Dessa forma, você poderá garantir uma renda mensal durante o período de afastamento, ajudando a cobrir as despesas enquanto você se recupera.

E lembre-se: cuidar da saúde é fundamental para ter uma vida plena e saudável. Por isso, é importante manter hábitos saudáveis, fazer exames médicos periodicamente e buscar tratamento adequado em caso de problemas de saúde. Cuide de si mesmo e viva com mais qualidade de vida!

Tags: No tags

Comments are closed.