Auxílio-doença: Entenda como funciona com apenas 4 meses de contribuição

Se você está enfrentando uma condição de saúde que o impede de trabalhar, pode ser elegível para receber auxílio-doença do INSS. Mas e se você tem apenas 4 meses de contribuição? A boa notícia é que, em alguns casos, é possível receber o benefício mesmo com esse curto período de tempo de contribuição. Neste artigo, vamos explicar como funciona o auxílio-doença e o que você precisa saber para solicitar o benefício com apenas 4 meses de contribuição.

O que é o auxílio-doença?

O auxílio-doença é um benefício concedido pelo INSS aos segurados que estão temporariamente incapazes de trabalhar devido a uma doença ou acidente. Para ter direito ao auxílio-doença, é necessário cumprir alguns requisitos, como ter qualidade de segurado e apresentar incapacidade temporária para o trabalho.

A quantidade de meses de contribuição necessários para ter direito ao auxílio-doença varia de acordo com a categoria do segurado. Para os empregados, é necessário ter pelo menos 12 meses de contribuição. Para os trabalhadores avulsos, são necessários 12 meses de contribuição nos últimos 18 meses. Já para os segurados especiais, o tempo de contribuição exigido varia de acordo com a idade e a atividade exercida.

No entanto, existem algumas exceções que permitem que o segurado receba o auxílio-doença mesmo com menos de 12 meses de contribuição. É o caso do segurado que está em período de carência, que é o período mínimo de contribuição exigido para que o segurado tenha direito aos benefícios do INSS. Para o auxílio-doença, a carência é de 12 meses, mas em alguns casos é possível receber o benefício com apenas 4 meses de contribuição.

Como funciona o auxílio-doença com 4 meses de contribuição?

Para receber o auxílio-doença com apenas 4 meses de contribuição, é necessário que o segurado esteja inscrito no INSS e cumpra os seguintes requisitos:

– Ter qualidade de segurado: isso significa que o segurado deve estar em dia com suas contribuições ou ter direito à manutenção da qualidade de segurado, ainda que não esteja contribuindo no momento;

– Apresentar uma doença ou acidente que o incapacite temporariamente para o trabalho;

– Comprovar a sua incapacidade por meio de exames médicos e demais documentos exigidos pelo INSS;

– Ter cumprido a carência de 4 meses, que é o tempo mínimo de contribuição exigido para o auxílio-doença.

Se o segurado cumprir todos esses requisitos, ele poderá solicitar o auxílio-doença com 4 meses de contribuição. É importante lembrar que o benefício será pago apenas enquanto durar a incapacidade temporária para o trabalho, ou seja, assim que o segurado estiver apto a trabalhar novamente, o benefício será suspenso.

Como solicitar o auxílio-doença com 4 meses de contribuição?

Para solicitar o auxílio-doença com 4 meses de contribuição, o segurado deve agendar uma perícia médica no INSS. Durante a perícia, o médico do INSS avaliará o estado de saúde do segurado e emitirá um laudo médico indicando se ele está incapacitado temporariamente para o trabalho.

Além do laudo médico, o segurado deve apresentar outros documentos exigidos pelo INSS, como documentos pessoais e comprovante de contribuição. É importante lembrar que, em alguns casos, o INSS pode exigir documentos adicionais para comprovar a incapacidade do segurado.

Após a perícia médica e a análise dos documentos, o INSS irá conceder ou negar o auxílio-doença com 4 meses de contribuição. Se o benefício for concedido, o segurado receberá o valor correspondente ao auxílio-doença durante o período de incapacidade temporária para o trabalho.

Conclusão

Em resumo, é possível receber o auxílio-doença com apenas 4 meses de contribuição, desde que o segurado esteja em dia com suas obrigações de segurado e apresente uma doença ou acidente que o incapacite temporariamente para o trabalho. Para solicitar o benefício, o segurado deve agendar uma perícia médica no INSS e apresentar os documentos necessários para comprovar sua incapacidade. Se o benefício for concedido, o segurado receberá o valor correspondente ao auxílio-doença durante o período de incapacidade temporária para o trabalho. É importante lembrar que o auxílio-doença não é um benefício vitalício e será suspenso assim que o segurado estiver apto a trabalhar novamente.

Tags: No tags

Comments are closed.