Cachorro sente cheiro de doença: Entenda como eles podem ajudar na detecção precoce de algumas enfermidades

Os cachorros são animais incríveis e, além de serem excelentes companheiros, eles também podem ajudar na detecção de algumas doenças. Isso mesmo, eles possuem um olfato extremamente apurado e são capazes de farejar substâncias específicas que são liberadas pelo nosso organismo e que indicam a presença de alguma enfermidade.

Essa habilidade canina tem sido estudada há anos e, cada vez mais, vem sendo comprovada cientificamente. Neste artigo, você vai entender como os cachorros são capazes de sentir o cheiro de doenças e como isso pode ser útil para a detecção precoce de algumas enfermidades.

Como os cachorros conseguem sentir o cheiro de doenças?

Os cachorros possuem uma capacidade olfativa muito superior à dos seres humanos. Eles possuem cerca de 50 vezes mais células olfativas do que nós e isso faz com que eles sejam capazes de detectar odores que são imperceptíveis para nós.

Além disso, os cachorros possuem uma parte do cérebro que é responsável pelo processamento de informações olfativas, chamada de bulbo olfatório, que é muito mais desenvolvida do que a nossa. Por isso, eles são capazes de identificar substâncias específicas que são liberadas pelo nosso organismo quando estamos doentes.

Quais doenças os cachorros são capazes de detectar?

Os cachorros são capazes de detectar uma série de doenças, como câncer, diabetes, malária, Parkinson, epilepsia, dentre outras. Cada doença libera um tipo específico de substância que é exalada pelo nosso corpo e que pode ser detectada pelo olfato canino.

Por exemplo, no caso do câncer, as células cancerígenas liberam compostos orgânicos voláteis que são detectados pelos cachorros. Já no caso do diabetes, a doença altera o odor do hálito e do suor, o que também pode ser detectado pelos cachorros.

Como os cachorros são treinados para detectar doenças?

Os cachorros são treinados desde filhotes para identificar o odor específico de cada doença. Esse treinamento é feito por meio da técnica de condicionamento clássico, em que o cachorro é recompensado cada vez que acerta o odor correto.

Por exemplo, no caso do câncer, o cachorro é treinado para identificar o odor específico das células cancerígenas em amostras de urina, saliva ou sangue. Cada vez que ele acerta o odor correto, ele é recompensado com um petisco ou um brinquedo.

Esse treinamento pode levar meses ou até anos e é realizado por profissionais especializados em treinamento de cães de detecção.

Como os cachorros podem ajudar na detecção precoce de doenças?

Os cachorros podem ajudar na detecção precoce de algumas doenças, o que pode ser muito útil para o tratamento e a cura dessas enfermidades.

Por exemplo, no caso do câncer, a detecção precoce pode aumentar consideravelmente as chances de cura. Se o câncer for detectado em estágio inicial, as chances de cura chegam a 90%. Já se for detectado em estágio avançado, as chances de cura diminuem bastante.

Além disso, a detecção precoce também pode reduzir os custos do tratamento e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Conclusão

Os cachorros são animais incríveis e podem ajudar na detecção precoce de algumas doenças. Eles possuem um olfato extremamente apurado e são capazes de farejar substâncias específicas que são liberadas pelo nosso organismo e que indicam a presença de alguma enfermidade.

Essa habilidade canina tem sido estudada há anos e, cada vez mais, vem sendo comprovada cientificamente. Os cachorros podem detectar uma série de doenças, como câncer, diabetes, malária, Parkinson, epilepsia, dentre outras.

Por isso, se você tem um cachorro em casa, ele pode ser um grande aliado na detecção precoce de algumas doenças. E, se você ainda não tem um cachorro, essa pode ser mais uma boa razão para adotar um. Além de ser um ótimo companheiro, ele pode ajudar a cuidar da sua saúde.

Tags: No tags

Comments are closed.