Calcanhar de Maracujá: uma doença dolorosa e evitável

Se você já sentiu dor no calcanhar, especialmente ao levantar da cama de manhã, pode estar sofrendo de calcanhar de maracujá. Esta condição, também conhecida como fascite plantar, é uma inflamação da fáscia plantar, uma faixa de tecido que se estende do calcanhar até os dedos dos pés. Embora possa ser causada por várias razões, o calcanhar de maracujá é frequentemente resultado de hábitos de vida inadequados. Felizmente, esta doença pode ser evitada e tratada com algumas mudanças simples.

Causas e sintomas do calcanhar de maracujá

A fáscia plantar é uma estrutura importante para o suporte do arco do pé e a absorção de impactos ao caminhar ou correr. Quando esta estrutura é esticada além de sua capacidade ou sofre microtraumas repetidos, pode ocorrer uma inflamação dolorosa. Esta inflamação pode ser causada por uma variedade de fatores, incluindo:

– Uso frequente de sapatos inadequados ou desgastados;
– Sobrecarga de atividades físicas que envolvem impacto no calcanhar, como corridas e saltos repetidos;
– Excesso de peso ou obesidade;
– Deformidades congênitas ou adquiridas, como pé plano ou artrite;
– Alterações biomecânicas, como pronação excessiva durante a caminhada.

Os sintomas do calcanhar de maracujá incluem dor na parte inferior do calcanhar que pode irradiar para o arco do pé, especialmente durante os primeiros passos após períodos de repouso prolongados, como ao acordar de manhã ou depois de sentar por muito tempo. A dor pode ser agravada ao caminhar ou correr, em superfícies duras ou inclinadas, e pode ser acompanhada de inchaço, vermelhidão ou calor na área afetada.

Diagnóstico e tratamento do calcanhar de maracujá

O diagnóstico do calcanhar de maracujá é feito com base nos sintomas relatados pelo paciente e no exame físico do pé afetado. Em alguns casos, pode ser necessário realizar exames de imagem, como radiografias ou ultrassom, para descartar outras condições.

O tratamento do calcanhar de maracujá envolve medidas para reduzir a inflamação e a dor, bem como prevenir a recorrência. Algumas opções de tratamento incluem:

– Repouso e redução da atividade física que envolva impacto no calcanhar;
– Aplicação de gelo na área afetada várias vezes ao dia;
– Alongamento da fáscia plantar e da panturrilha;
– Uso de sapatos adequados com bom suporte do arco e amortecimento do impacto;
– Perda de peso, se necessário;
– Fisioterapia para fortalecer os músculos e melhorar a biomecânica da caminhada;
– Uso de palmilhas personalizadas para correção das deformidades do pé;
– Uso de anti-inflamatórios e analgésicos para alívio da dor.

Em casos graves ou persistentes, pode ser necessário o uso de órteses ou até mesmo cirurgia para liberar a fáscia plantar tensa.

Prevenção do calcanhar de maracujá

A prevenção do calcanhar de maracujá começa com a adoção de hábitos saudáveis de vida. Algumas medidas simples que podem ajudar a evitar essa condição incluem:

– Usar sapatos adequados para a atividade física desejada;
– Evitar o uso de sapatos desgastados ou sem suporte adequado do arco do pé;
– Realizar alongamentos diários da fáscia plantar e da panturrilha;
– Manter um peso saudável;
– Evitar atividades físicas com sobrecarga de impacto no calcanhar;
– Fazer pausas regulares durante atividades prolongadas em pé ou sentado.

Conclusão

O calcanhar de maracujá é uma condição dolorosa que pode afetar a qualidade de vida de muitas pessoas. Felizmente, essa doença pode ser evitada e tratada com mudanças simples no estilo de vida, como o uso de sapatos adequados, a prática de exercícios físicos de baixo impacto e a manutenção de um peso saudável. Se você está sofrendo de dor no calcanhar, consulte um profissional de saúde para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado. Lembre-se sempre, a prevenção é a chave para uma vida saudável.

Links úteis:

Fascite plantar – Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia: https://sbot.org.br/fascite-plantar/

Cuidado com os pés – Sociedade Brasileira de Diabetes: https://www.diabetes.org.br/publico/cuidado-com-os-pes/52-cuidado-com-os-pes

Palmilhas ortopédicas – Clínica do Pé Dr. Mário Wagner: https://www.clinicadope.com.br/palmilhas-ortopedicas/

Tags: No tags

Comments are closed.