Câncer de Mama HER2 Positivo: Tratamentos e Possibilidades de Cura

O câncer de mama é uma das doenças mais comuns entre as mulheres em todo o mundo. E dentro dessa categoria, existe um subtipo chamado HER2 positivo, que representa cerca de 20% dos casos de câncer de mama. Neste artigo, vamos explorar o que significa ser HER2 positivo, quais são os tratamentos disponíveis e se há possibilidade de cura.

O que é HER2 positivo?

HER2 é uma proteína presente nas células do corpo humano e que desempenha um papel importante na divisão e crescimento celular. No entanto, em algumas pessoas com câncer de mama, essa proteína é produzida em excesso, o que pode levar a um crescimento acelerado das células cancerosas. Quando uma pessoa tem câncer de mama HER2 positivo, significa que suas células cancerosas têm muitas cópias do gene HER2, o que aumenta a produção da proteína.

Quais são os tratamentos disponíveis?

Existem diversos tratamentos disponíveis para o câncer de mama HER2 positivo, incluindo quimioterapia, radioterapia, cirurgia, terapia hormonal e terapia-alvo. A terapia-alvo é um tipo de tratamento que tem como alvo específico a proteína HER2, bloqueando sua ação e impedindo o crescimento das células cancerosas. Um exemplo de terapia-alvo é o trastuzumabe, que é um anticorpo monoclonal que se liga à proteína HER2, impedindo sua ação no corpo. Outros medicamentos também podem ser usados, como o pertuzumabe, o ado-trastuzumabe emtansina e o lapatinibe.

Além desses tratamentos, existem também opções de terapias complementares, como a acupuntura, a meditação e a terapia ocupacional. Essas terapias não têm como objetivo a cura do câncer, mas podem ajudar a aliviar os sintomas, melhorar a qualidade de vida e reduzir o estresse.

Há possibilidade de cura?

A resposta curta é sim, é possível curar o câncer de mama HER2 positivo. No entanto, é importante lembrar que cada caso é único e que a cura depende de diversos fatores, como o estágio do câncer, a idade da pessoa, sua saúde geral e a eficácia do tratamento. O diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura, por isso é importante fazer exames regularmente e estar atenta a qualquer mudança em suas mamas.

Outro fator que pode influenciar a cura é o tipo de câncer de mama HER2 positivo. Existem dois subtipos: o luminal HER2 positivo e o HER2 enriquecido. O primeiro é mais comum em mulheres mais velhas e tem uma resposta melhor aos tratamentos hormonais, enquanto o segundo é mais comum em mulheres mais jovens e tem uma resposta melhor aos tratamentos de quimioterapia.

Conclusão

O câncer de mama HER2 positivo é um subtipo de câncer de mama que pode ser tratado de forma eficaz. Existem diversos tratamentos disponíveis, incluindo terapias-alvo que têm como objetivo bloquear a ação da proteína HER2. A cura é possível, mas depende de vários fatores, como o estágio do câncer e a eficácia do tratamento. É importante fazer exames regularmente e estar atenta a qualquer mudança em suas mamas para um diagnóstico precoce e melhores chances de cura. Lembre-se sempre de conversar com seu médico para entender melhor suas opções de tratamento e tomar a melhor decisão para sua saúde.

Tags: No tags

Comments are closed.