Câncer Infanto-Juvenil: Como Identificar, Prevenir e Tratar

O câncer é uma doença que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, independentemente da idade. No entanto, quando se trata de câncer infanto-juvenil, a situação é ainda mais delicada. Os diagnósticos são frequentemente mais difíceis e os tratamentos mais intensos, o que torna a prevenção e a detecção precoce ainda mais importantes. Neste artigo, vamos explorar o câncer infanto-juvenil, como identificá-lo, preveni-lo e tratá-lo.

O que é o câncer infanto-juvenil?

O câncer infanto-juvenil é uma doença em que as células do corpo crescem e se dividem de forma descontrolada. A maioria dos tipos de câncer infanto-juvenil começa nas células do sistema imunológico, no sangue ou nos tecidos de suporte do corpo.

Embora seja relativamente raro, o câncer infanto-juvenil é a principal causa de morte por doença em crianças e adolescentes nos Estados Unidos, segundo o Instituto Nacional de Câncer. No Brasil, a estimativa é de que ocorram cerca de 12 mil casos por ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Tipos de câncer infanto-juvenil

Existem vários tipos de câncer infanto-juvenil, incluindo:

– Leucemia: é o câncer do sangue e da medula óssea, que afeta principalmente as células brancas do sangue. É o tipo mais comum de câncer infanto-juvenil, representando cerca de 30% dos casos.
– Tumores cerebrais: são tumores que começam no cérebro ou na medula espinhal. Eles podem ser benignos ou malignos e podem causar uma variedade de sintomas, dependendo de sua localização.
– Linfomas: são cânceres que começam nas células do sistema linfático, que fazem parte do sistema imunológico. Existem dois tipos principais de linfoma: Hodgkin e não-Hodgkin.
– Tumores de células germinativas: são tumores que começam nas células que produzem ovos ou espermatozoides. Eles podem ocorrer nos ovários ou nos testículos.
– Sarcomas: são cânceres que começam nos tecidos de suporte do corpo, como osso, músculo ou cartilagem.

Sintomas do câncer infanto-juvenil

Os sintomas do câncer infanto-juvenil podem variar dependendo do tipo e da localização do câncer. Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

– Febre persistente e inexplicável
– Perda de peso inexplicável
– Fadiga
– Dor de cabeça persistente
– Inchaço dos gânglios linfáticos
– Dor óssea
– Manchas roxas ou hematomas sem explicação
– Sangramento ou dor nas gengivas
– Náusea e vômito
– Dificuldade para respirar
– Inchaço abdominal
– Mudanças no comportamento ou na personalidade

Prevenção do câncer infanto-juvenil

Como acontece com muitos tipos de câncer, não há uma maneira garantida de prevenir o câncer infanto-juvenil. No entanto, existem algumas coisas que você pode fazer para ajudar a reduzir o risco de desenvolver câncer infanto-juvenil, incluindo:

– Vacinação: A vacinação contra o HPV pode ajudar a prevenir o câncer cervical, que pode se desenvolver mais tarde na vida. A vacinação contra a hepatite B também pode ajudar a prevenir o câncer de fígado.
– Dieta saudável: Uma dieta saudável, rica em frutas e vegetais, pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver câncer infanto-juvenil.
– Exercício regular: O exercício regular pode ajudar a manter um peso saudável e reduzir o risco de desenvolver câncer infanto-juvenil.
– Proteção solar: A exposição excessiva ao sol pode aumentar o risco de desenvolver câncer de pele mais tarde na vida. Use protetor solar e evite a exposição excessiva ao sol.

Tratamento do câncer infanto-juvenil

O tratamento do câncer infanto-juvenil depende do tipo, do estágio e da localização do câncer. Alguns dos tratamentos mais comuns incluem:

– Quimioterapia: a quimioterapia é um tratamento que usa medicamentos para matar as células cancerígenas. É frequentemente combinada com outros tratamentos, como a radioterapia.
– Radioterapia: a radioterapia usa radiação de alta energia para matar as células cancerígenas. Geralmente é usada em conjunto com a quimioterapia.
– Cirurgia: a cirurgia pode ser usada para remover o tumor ou parte dele.
– Transplante de medula óssea: um transplante de medula óssea pode ser necessário em casos de leucemia ou linfoma.

Conclusão

O câncer infanto-juvenil é uma doença grave e potencialmente fatal, mas a detecção precoce e o tratamento adequado podem ajudar a melhorar as chances de recuperação. É importante estar ciente dos sintomas do câncer infanto-juvenil e procurar ajuda médica imediatamente se notar algum deles. Além disso, tente seguir um estilo de vida saudável, com uma dieta equilibrada, exercícios regulares e proteção solar adequada. Com o tratamento certo e o cuidado adequado, é possível superar o câncer infanto-juvenil e seguir em frente com uma vida saudável e feliz.

Tags: No tags

Comments are closed.