Câncer no estômago: causas, sintomas e tratamentos

O câncer no estômago, também conhecido como câncer gástrico, é uma das principais causas de morte por câncer em todo o mundo. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), são estimados cerca de 13 mil novos casos por ano no Brasil. Neste artigo, vamos explicar as causas, sintomas e tratamentos para o câncer no estômago.

Causas

Diferentes fatores podem aumentar o risco de desenvolver câncer no estômago, incluindo:

– Idade avançada: o câncer no estômago é mais comum em pessoas com mais de 50 anos.
– Sexo masculino: os homens têm maior risco de desenvolver câncer no estômago do que as mulheres.
– Histórico familiar: pessoas com parentes de primeiro grau que tiveram câncer no estômago têm maior risco de desenvolver a doença.
– Infecção pela bactéria Helicobacter pylori: essa bactéria é uma das principais causas de inflamação crônica no estômago, o que pode levar ao câncer.
– Dieta rica em sal, alimentos defumados e conservas: o consumo excessivo desses alimentos pode aumentar o risco de câncer no estômago.
– Tabagismo e consumo de álcool: esses hábitos aumentam o risco de diversos tipos de câncer, incluindo o câncer no estômago.

Sintomas

Os sintomas do câncer no estômago podem variar de acordo com o estágio da doença. Na fase inicial, é comum não haver sintomas ou os sintomas serem pouco específicos, como dor abdominal, sensação de saciedade após pequenas refeições, náuseas e vômitos.

Conforme o câncer avança, podem surgir outros sintomas, como:

– Perda de peso sem causa aparente.
– Anemia.
– Dificuldade para engolir.
– Sensação de queimação no estômago.
– Vômitos com sangue.
– Fezes escuras.

Se você apresentar algum desses sintomas, é importante procurar um médico para avaliação.

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer no estômago é feito por meio de exames como endoscopia digestiva alta, que permite visualizar o interior do estômago e realizar biópsias de tecido. Outros exames que podem ser solicitados incluem tomografia computadorizada, ressonância magnética e exames de sangue para avaliar a presença de marcadores tumorais.

Tratamento

O tratamento do câncer no estômago depende do estágio da doença e das condições de saúde do paciente. As opções incluem:

– Cirurgia: para remover o tumor e parte do estômago afetado.
– Quimioterapia: uso de medicamentos para destruir as células cancerígenas.
– Radioterapia: uso de radiação para destruir as células cancerígenas.

Em alguns casos, pode ser necessário combinar duas ou mais dessas opções de tratamento.

Prevenção

Algumas medidas podem ajudar a reduzir o risco de câncer no estômago, como:

– Manter uma dieta saudável, com consumo adequado de frutas, verduras e cereais integrais.
– Evitar o consumo excessivo de sal, alimentos defumados e conservas.
– Não fumar e evitar o consumo de álcool.
– Tratar a infecção pela bactéria Helicobacter pylori, se for o caso.
– Realizar exames de rotina para detecção precoce do câncer no estômago, especialmente se houver histórico familiar.

Conclusão

O câncer no estômago é uma doença grave, mas que pode ser prevenida com hábitos saudáveis e diagnóstico precoce. Se você apresentar sintomas como dor abdominal, náuseas, vômitos ou perda de peso, procure um médico para avaliação. O tratamento do câncer no estômago depende do estágio da doença, mas pode incluir cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Mantenha uma dieta saudável, evite o consumo excessivo de sal e alimentos defumados e consulte um médico regularmente para prevenção e detecção precoce do câncer no estômago.

Tags: No tags

Comments are closed.