Câncer retal: causas, sintomas e tratamentos

O câncer retal é uma condição que afeta milhares de pessoas em todo o mundo. Ele se desenvolve no reto, que é a parte final do intestino grosso, e pode se espalhar para outros órgãos se não for tratado adequadamente. Neste artigo, vamos discutir as causas, sintomas e tratamentos do câncer retal, bem como algumas dicas para prevenir a doença.

Causas do câncer retal

O câncer retal geralmente se desenvolve a partir de pólipos, que são crescimentos anormais que se formam no revestimento interno do reto. Esses pólipos podem se tornar cancerosos se não forem removidos precocemente. Alguns fatores de risco que aumentam as chances de desenvolver câncer retal incluem:

– Idade: o risco de desenvolver câncer retal aumenta com a idade, principalmente após os 50 anos.
– Histórico familiar: pessoas com parentes de primeiro grau que tiveram câncer retal ou colorretal têm maior probabilidade de desenvolver a doença.
– Dieta rica em gordura e pobre em fibras: uma dieta com alto teor de gordura e baixo teor de fibras pode aumentar o risco de câncer retal.
– Sedentarismo: a falta de atividade física regular pode aumentar o risco de câncer retal.
– Tabagismo: fumar aumenta o risco de câncer retal e de outros tipos de câncer.

Sintomas do câncer retal

Os sintomas do câncer retal podem variar de acordo com o estágio da doença. Nos estágios iniciais, o câncer retal pode não apresentar sintomas. À medida que a doença progride, os sintomas podem incluir:

– Sangramento retal: o sangramento pode ser visível nas fezes ou no papel higiênico após a defecação.
– Dor abdominal: pode ocorrer dor ou desconforto na região abdominal.
– Mudanças nos hábitos intestinais: pode haver alterações no padrão de evacuação, como diarreia ou constipação.
– Sensação de que o intestino não foi completamente esvaziado após a evacuação.
– Perda de peso não intencional: pode ocorrer perda de peso sem motivo aparente.

Tratamentos para o câncer retal

O tratamento para o câncer retal depende do estágio da doença e da saúde geral do paciente. Algumas opções de tratamento incluem:

– Cirurgia: a cirurgia é o tratamento principal para o câncer retal. Ela pode envolver a remoção de uma parte do reto (ressecção anterior do reto) ou a remoção do reto inteiro (proctocolectomia total).
– Radioterapia: a radioterapia usa radiação para destruir as células cancerosas. Ela pode ser usada antes da cirurgia para reduzir o tamanho do tumor ou após a cirurgia para matar as células cancerosas remanescentes.
– Quimioterapia: a quimioterapia usa medicamentos para matar as células cancerosas. Ela pode ser usada em combinação com a radioterapia ou após a cirurgia para prevenir a recorrência do câncer.

Prevenção do câncer retal

Algumas medidas que podem ajudar a prevenir o câncer retal incluem:

– Ter uma dieta rica em fibras e pobre em gordura.
– Fazer atividade física regularmente.
– Não fumar.
– Fazer exames de rotina: exames de rotina, como colonoscopia, podem ajudar a identificar pólipos antes que eles se tornem cancerosos.

Conclusão

O câncer retal é uma condição séria que pode ter graves consequências se não for tratado adequadamente. É importante estar ciente dos fatores de risco e dos sintomas da doença, e fazer exames de rotina para detecção precoce. Com um estilo de vida saudável e tratamento adequado, é possível viver com câncer retal e levar uma vida plena e saudável.

Tags: No tags

Comments are closed.