CID Fibromialgia: O Que é, Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

A fibromialgia é uma doença crônica que afeta cerca de 3% da população brasileira, principalmente mulheres. Ela é caracterizada por dor generalizada e sensibilidade ao toque, além de fadiga, alterações do sono e sintomas psicológicos como ansiedade e depressão. Apesar de ser uma condição comum, ainda há muitas dúvidas sobre a fibromialgia, incluindo sua classificação de acordo com o CID (Classificação Internacional de Doenças). Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre a CID fibromialgia, desde seus sintomas até o tratamento mais indicado.

O que é a CID Fibromialgia?

A CID (Classificação Internacional de Doenças) é uma lista organizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que contém todas as doenças conhecidas e seus respectivos códigos. Essa classificação é usada por profissionais de saúde em todo o mundo para padronizar o diagnóstico e tratamento de doenças, facilitando a comunicação entre os profissionais e a coleta de dados epidemiológicos.

A fibromialgia foi incluída na CID em 1992, como uma condição musculoesquelética com o código M79.7. No entanto, essa classificação foi considerada insuficiente por muitos especialistas, já que a fibromialgia é uma condição complexa que envolve não apenas dor musculoesquelética, mas também sintomas psicológicos e neurológicos.

Em 2018, a OMS atualizou a CID para incluir a fibromialgia como uma condição distinta, com o código M79.9. Essa mudança reconheceu a complexidade da fibromialgia e a importância de seu diagnóstico e tratamento adequados.

Sintomas da Fibromialgia

A fibromialgia é caracterizada principalmente por dor generalizada e sensibilidade aumentada ao toque, que afeta principalmente as regiões do pescoço, ombros, costas, quadril e joelhos. Essa dor é frequentemente acompanhada de fadiga, insônia, dificuldade de concentração e memória, além de sintomas psicológicos como ansiedade e depressão.

Os sintomas da fibromialgia podem variar de intensidade e duração, e muitas vezes são exacerbados por fatores como estresse, falta de sono, mudanças climáticas e atividade física intensa. Além disso, muitas pessoas com fibromialgia também relatam outros sintomas, como dor de cabeça, síndrome do intestino irritável, sensibilidade a odores e ruídos, e dor menstrual.

Diagnóstico da Fibromialgia

O diagnóstico da fibromialgia é feito com base na avaliação dos sintomas do paciente e na exclusão de outras condições que possam causar dor musculoesquelética, como artrite, lupus ou esclerodermia. Não há nenhum exame de laboratório ou imagem que possa confirmar o diagnóstico de fibromialgia, no entanto, alguns testes podem ser solicitados para excluir outras condições.

O critério diagnóstico mais usado para a fibromialgia é o critério de classificação do American College of Rheumatology (ACR), que inclui a presença de dor generalizada por mais de três meses e a presença de pontos dolorosos em locais específicos do corpo. No entanto, muitos especialistas acreditam que esse critério é insuficiente e pode levar a um subdiagnóstico da condição.

Tratamento da Fibromialgia

O tratamento da fibromialgia é complexo e varia de acordo com os sintomas e necessidades individuais de cada paciente. Não há cura para a fibromialgia, mas o tratamento pode ajudar a reduzir a intensidade dos sintomas e melhorar a qualidade de vida.

Algumas das estratégias de tratamento mais comuns para a fibromialgia incluem:

– Medicamentos: analgésicos, antidepressivos, anticonvulsivantes e relaxantes musculares podem ser prescritos para aliviar a dor, melhorar o sono e reduzir os sintomas psicológicos.
– Terapia física: exercícios de baixo impacto, fisioterapia e terapia ocupacional podem ajudar a melhorar a força muscular, a flexibilidade e a coordenação, além de reduzir a dor.
– Terapia psicológica: terapia cognitivo-comportamental, terapia de relaxamento e terapia de biofeedback podem ajudar a reduzir a ansiedade, a depressão e o estresse, além de melhorar a qualidade do sono.
– Mudanças no estilo de vida: dieta saudável, sono adequado, redução do estresse e atividade física regular podem ajudar a reduzir a intensidade dos sintomas e melhorar a qualidade de vida.

Conclusão

A fibromialgia é uma condição complexa que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. A CID fibromialgia é uma classificação importante que reconhece a complexidade dessa condição e a importância de seu diagnóstico e tratamento adequados. Se você está sofrendo com sintomas de fibromialgia, é importante buscar ajuda médica para obter um diagnóstico preciso e um tratamento adequado. Com o tratamento adequado, muitas pessoas com fibromialgia conseguem levar uma vida saudável e produtiva.

Tags: No tags

Comments are closed.